terça-feira, abril 16, 2013

Livro Grafipar, a editora que saiu do eixo autografado



Finalmente vou pegar os meus exemplares do livro Grafipar, a editora que saiu do eixo. Os que estiverem interessados em adiquirir um exemplar autografado por um preço camarada, entrem em contato comigo ainda esta semana pelo e-mail profivancarlo@gmail.com. 

Leia abaixo a sinopse da obra: 
Em 1977, nosso país vivia os últimos dias do duro regime ditatorial. O assunto sexo era um tabu total. Nas bancas, revistas como Status, Homem, Ele & Ela e Fiesta exibiam tímidas pin-ups censuradas, com, no máximo, um seio a mostra. Surgiu então uma editora especializada em erotismo, a Grafipar, que logo se destacou por seus excelentes quadrinhos nacionais, sempre misturando diversos gêneros como terror, ficção científica, folclore e policial com erotismo.
Em pouco tempo a editora se tornou a Meca dos quadrinhos nacionais, transformando Curitiba em um ponto de referência para o qual convergiram alguns dos melhores desenhistas e roteiristas brasileiros de todos os tempos, como Mozart Couto, Rodval Mathias, Watson Portela, Gustavo Machado, Vilachã, Sebastião Seabra, Fernando Bonini, Itamar Gonçalves, Franco de Rosa, entre outros. 
Grafipar- A Editora que Saiu do Eixo é o livro que conta a história dessa verdadeira usina de criatividade e de seu líder, o descendente de japoneses, e ativista cultural da colônia nipônica, Cláudio Seto, também introdutor da linguagem do mangá no Brasil. Este livro é resultado de mais de 20 anos de pesquisas. Assim, analisa as revistas da Grafipar, suas histórias e, ainda, trata dos bastidores da “vila de quadrinistas”, que existiu em Curitiba no início dos anos 1980. 
É uma obra obrigatória para todos os fãs de quadrinhos nacionais que queiram conhecer melhor essa deslumbrante fase dos gibis eróticos.

Sem comentários:

Enviar um comentário