terça-feira, maio 31, 2011

4o Banquete Literário

Para não esquecer

Clique para ampliar.





Para Sarney, impeachment de Collor foi "acidente"


A mais nova polêmica da política nacional se refere à inauguração de uma exposição com os principais momentos do Senado Brasileiro que omite vários fatos importantes, entre eles o impeachment do ex-presidente Collor. Sarney argumentou que o episódio foi um "acidente" e que não deveria ter acontecido.
Segundo o livro Todos os sócios do presidente, no governo Collor, o nível da corrupção chegou a inacreditáveis 45% (ou seja, em toda obra construída em seu governo, ou qualquer coisa que era comprada, 45% ia para o bolso de Collor, PC e seus amigos). 
O impeachment foi importantíssimo para a democracia brasileira pois mostrou que a cidadania não acontece apenas na hora da eleição. O povo tem o direito e o dever de fiscalizar seus governantes e tirá-los do poder em casos como os de corrupção.
Provavelmente é isso que Sarney quer que o povo esqueça.

segunda-feira, maio 30, 2011

Edições raras de "O Tico-tico" some da Biblioteca Nacional

As edições de estreia da primeira revista em quadrinhos que circulou no Brasil foram furtadas há um ano da Biblioteca Nacional, no Rio.
O desaparecimento dos dois exemplares inaugurais de "O Tico-Tico", publicados em 1905, está sendo investigado pela Polícia Federal.
A informação, revelada ontem pelo jornal "O Globo", foi confirmada pela assessoria de imprensa da Fundação Biblioteca Nacional. De acordo com o órgão, o crime, ocorrido em maio de 2010, não foi divulgado por orientação da própria polícia.
A reportagem não conseguiu contato com a Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, responsável pela investigação.
A revista circulou semanalmente entre 1905 e 1957, quando passou a ter edições especiais até 1977. A publicação apresentou para as crianças no Brasil personagens como Mickey Mouse, Popeye e Gato Félix.

Reprodução
Primeiro exemplar do almanaque "O Tico-Tico", foi furtado da Biblioteca Nacional, no Rio
Primeiro exemplar do almanaque "O Tico-Tico", foi furtado da Biblioteca Nacional, no Rio
LEITOR ILUSTRE
Entre os leitores mirins estava o então garoto Carlos Drummond de Andrade, que escreveu sobre a importância da revista no aniversário de 50 anos de "O Tico-Tico".
O presidente da Biblioteca Nacional à época do furto, Muniz Sodré, afirmou que o suspeito do crime foi preso, apesar de as revistas ainda não terem sido localizadas.
Trata-se de Leonardo Jorge da Silva, que foi detido por outro caso: ele mantinha em casa a tela "Enterro", de Cândido Portinari, furtada do Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco.
Segundo "O Globo", a investigação ainda não foi concluída. A Folha não localizou os advogados do acusado.
Segundo Sodré, o suspeito foi identificado pelas câmeras instaladas na biblioteca.
O reforço na segurança na instituição começou em 2005, depois da descoberta do furto de 991 fotografias. Até hoje, apenas 101 foram recuperadas. O caso gerou multa do TCU (Tribunal de Contas da União) de R$ 36 mil contra a direção da Biblioteca Nacional.
Fonte: Folha de São Paulo

Porque o Mercado Livre está acabando com o mercado de colegionadores de gibis

Por um motivo bem simples.
O mesmo motivo que faz com que absolutamente todos os setores deste país se transformem em um antro de corrupção e más condutas, no qual uns poucos querem levar muita vantagem sobre os outros (vejam que eu disse ‘muita vantagem’, por que levar simplesmente um pouco de vantagem não adianta, tem que ser muita).
A mesma síndrome de pobreza que acomete a população brasileira, a condição de coitadinho, a inveja e o desejo de ser como os ‘países de primeiro mundo’; esse mesmo sentimento faz com que o brasileiro tente dar o pulo de sua vida à menor oportunidade, tudo de uma só vez.
Pessoalmente, o comércio de HQs no Mercado Livre tem me enojado nos últimos tempos (e olha que eu era um comprador assíduo). Tudo por culpa de uma dúzia de imbecis que começaram a especular ao extremo, elevar o preço até as alturas, obviamente criar uma bolha e, por fim, destruir o comércio sadio de HQs. É fácil encontrar essas pessoas. Digite ‘Ebal’, por exemplo, e nos resultados, peça para o Mercado Livre ordenar pelo maior preço. Você vai cair de costas. Leia mais

A banda mais bonita da cidade

Muito bom o plano sequência (algo muito difícil de fazer) e a alegria do clipe é contagiante. Não é à toa que virou hit na net.

Resenha Pulp Fiction


Leia aqui a resenha que meu filho escreveu do filme Pulp Fiction.

domingo, maio 29, 2011

Randolfe defende Conselho Nacional de Comunicação em Congresso de Jornalismo


Ética na comunicação foi o tema abordado pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) no 1˚ Congresso de Jornalismo da Unifap. Randolfe participou de uma mesa redonda na manhã deste sábado, no anfiteatro da Unifap, mediada pelo professor, mestre e vice-coordenador do curso de Jornalismo, Ivan Carlo. “Moral, o dever ser, e ética, a conduta do comportamento, portanto vinculada ao caráter”, definiu o senador na abertura do encontro. (...)
Entusiasta das mídias virtuais, Randolfe voltou seu olhar para a comunicação, tema central do encontro, afirmando que o Amapá vive uma “revolução” com a internet. Segundo ele a importância e a credibilidade assegurada aos blogs e sites configura uma “derrota de alguns valores morais do padrão de comunicação vigente há alguns anos”. O fenômeno permitiu à sociedade se voltar para outros mecanismos de informação, como a internet, sobretudo através dos sites de relacionamento. Leia mais

Houve uma vez dois verões

Assistimos Houve uma vez dois verões, primeiro longa metragem do roteirista e diretor Jorge Furtado. O filme se destaca pelo ótimo roteiro, com reviravolta em cima de reviravolta. A trama parece simples: um garoto vai passar as férias na praia e conhece uma garota. Transam, ele perde a virgindade e se apaixona, mas ela desaparece.
O garoto procura por ela em todos os locais, mas não a encontra. Finalmente ela telefona, e diz que está grávida. Nesse ponto, parece que a história irá se tornar um drama, mas uma virada faz com que a história tome um novo rumo (dífícil explicar sem entregar o melhor da trama). Houve uma vez dois verões é um conto sobre a adolescência e paixão narrado com maestria.
Difícil de achar, mas encontrar, não deixe de assistir. 

sábado, maio 28, 2011

Benício e os livros de bolso

Benício é também conhecido pelas capas que fez para os livros de bolso. Todas muito boas. Abaixo, alguns exemplos.





















sexta-feira, maio 27, 2011

Espectra - mais um livro para o banquete literário

Chegaram os exemplares da antologia Espectra - histórias de fantasmas, um dos livros que irei autografar no Banquete Literário do SESC (Dia 17 de junho às 20 horas). Eu colaboro com o conto Lembranças de sangue. Comecei a ler e fiquei impressionado com a qualidade dos textos. É uma ótima leitura para quem gosta de terror.

quinta-feira, maio 26, 2011

O manuscrito Voynich

Manuscrito Voynich é um misterioso livro ilustrado com um conteúdo incompreensível. Imagina-se que tenha sido escrito há aproximadamente 400 anos por um autor desconhecido que se utilizou de um sistema de escrita não-identificado e uma linguagemininteligível. É conhecido como "o livro que ninguém consegue ler". Leia mais

Prêmio HQ Mix

Saiu a lista dos finalistas do prêmio HQ Mix, um dos mais importantes do quadrinho nacional. E eu fiquei entre os selecionados para concorrer na categoria melhor roteirista nacional. A lista completa pode ser lida aqui

1o congresso de jornalismo da Unifap

quarta-feira, maio 25, 2011

Assassinato de um defensor da floresta Amazônica

Belém (PA) - Seis meses depois de prever seu próprio assassinato, um líder defensor da floresta tropical foi alegadamente assassinado na Amazônia brasileira. José Cláudio Ribeiro da Silva e sua esposa, Maria do Espírito Santo, teriam sido mortos em uma emboscada perto da casa deles, em Nova Ipixuna, estado do Pará, a cerca de 60 quilômetros de Marabá. Leia mais no Notícias da Amazônia

Dia da toalha

Hoje é dia do orgulho Nerd, mas é também o dia da Toalha, em homenagem à saga O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.
Para explicar o assunto, reproduzo um texto da Wikipédia:

O Dia da Toalha é celebrado no dia 25 de Maio como uma homenagem dos fãs ao autor da série O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams.
A saga de cinco livros conta a história de Arthur Dent e seus amigos em aventuras pela galáxia e pelo tempo. Um detalhe importante da história é a importância da toalha para os "viajantes da galáxia", a qual seria útil para as mais variadas e inimagináveis situações.
Primeiramente, quando do falecimento de Douglas Adams, fãs do autor queriam encontrar uma forma de homenagear uma pessoa que tinha feito o mundo rir, então precisavam de um tema engraçado para sua homenagem. Como sua mais conhecida obra é O Guia do Mochileiro das Galáxias, e como no livro o autor dedicou um página inteira sobre a toalha e sua importância para os mochileiros das galáxias, decidiu-se então pelo uso da toalha como tema da homenagem.
O dia 25 de Maio de 2001 foi o dia em que foi feita a primeira homenagem. Depois discutiu-se sobre a possibilidade de alterar o dia para 42 dias após a data de falecimento, devido a outro detalhe da saga, que afirma que a resposta para questão fundamental da vida, o universo e tudo mais seria 42. De todo modo, acabou continuando a data da primeira comemoração, 25 de Maio. A data é lembrada pelos fãs que carregam uma toalha durante o dia inteiro com eles. Alguns usam como uma capa, outros como um turbante, enfim cada um usa a toalha como deseja, desde que esteja consigo a toalha.
O Dia da Toalha é comemorado em diversos países, e na internet é possível encontrar sites com fotos dos fãs que comemoraram a data.

Segundo Adams, “a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido ao seu valor prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kabrafoon; pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas e pesadas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em um combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal [um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você — estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz]; você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e, naturalmente, pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa.
Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito [isto é, um não-mochileiro] descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dente, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc., etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está a sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito. Daí a expressão que entrou na gíria dos mochileiros, exemplificada na seguinte frase: “vem cá, você sancha essa cara dupal, o Ford Perfect? Tai um mingo que sabe onde guarda a toalha. [Sancha: conhecer, estar ciente de, encontrar, ter relações sexuais com; dupal: cara muito incrível; mingo: cara realmente muito incrível]“.

Lançamento do livro O roteiro nas histórias em quadrinhos - divulgação

O lançamento do livro O roteiro nas histórias em quadrinhos, durante o 4o banquete literário do SESC já está ganhando ampla divulgação na mídia local ou especializada. Agradeço muitos todos que estão ajudando. Abaixo, alguns dos links:

Jornal Extra
Site do Chico Terra
Universo HQ
Bigorna 
Quadro a quadro
Quadrinhos pra quem gosta
EMT Cultura 
COOLtura News
Neste instante (blog da Kiara)
Blog da Mary
Mundo HQB
Notícias da Amazônia
Gibiteca de Curitiba
Coletivo Palafita

terça-feira, maio 24, 2011

Mais dois livros no 4o banquete literário


No dia 17 de junho acontece o 4o Banquete Literário, no Sesc Centro (Macapá), às 20 horas com o lançamento do meu livro O roteiro nas histórias em quadrinhos. Além dele, também estarão à venda outras obras minhas, incluindo os livros juvenis Ben-Hur e Robin Hood (abaixo).

Programação do 1o Congresso de Jornalismo da UNIFAP


Sexta-feira, 27 de maio:

OFICINAS - 14h às 17h

ASSESSORIA DE IMPRENSA (Com Graziela Miranda) - Sala 01 do Bloco de Ciências Sociais
MÍDIAS SOCIAIS (com Hellen Cortezolli) - Sala 03 do Bloco de Ciências Sociais
REPORTAGEM PARA RÁDIO (Com Clay SAm) - Sala do curso de Jornalismo e do mestrado da Saúde, no Bloco da Pós-Graduação
REPORTAGEM PARA TV (com David Diogo) - Sala do Recursos Humanos, atrás da Reitoria


Sexta-feira, 27 de maio: 
Abertura oficial e palestra de Francisco Ornellas –
“Jornalista do Futuro”: O Case do projeto Foca – 18h30 no Anfiteatro
da Unifap

Sábado, 28 de maio: 
10h - no Anfiteatro da Unifap 

Mesa Redonda “A Ética na Comunicação” –
Participação de Jornalistas e profissionais da área de Comunicação no
Amapá 
 - Com RAndolfe Rodrigues, Alcinea Cavalcante, Chico Terra, Daize Wagner, Jacinta Carvalho, Mercedes Lima, Volney Oliveira e Luciano Magnus Araújo. Mediação: Prof. Ivan Carlo Andrade.

15h - no Anfiteatro da Unifap 
Mostra de vídeos de 01 a 05 minutos que participam do CONCURSO VÍDEOS
CRIATIVOS. Poderão participar inscritos no congresso. Os temas poderão
ser de ficção ou documentários.


Segunda, 30 de maio: 
OFICINAS - 14h às 17h

ASSESSORIA DE IMPRENSA (Com Graziela Miranda) - Sala 01 do Bloco de Ciências Sociais
MÍDIAS SOCIAIS (com Hellen Cortezolli) - Sala 03 do Bloco de Ciências Sociais
REPORTAGEM PARA RÁDIO (Com Clay SAm) - Sala do curso de Jornalismo e do mestrado da Saúde, no Bloco da Pós-Graduação
REPORTAGEM PARA TV (com David Diogo) - Sala do Recursos Humanos, atrás da Reitoria

Segunda-feira, 30 de maio: 


Palestra com a pós-doutora Joana Puntel – “O
jornalismo moderno” – 18h30 no Anfiteatro da Unifap

Premiação do 1º, 2º e 3º lugar do Concurso de Vídeos

Encerramento

Antologia de contos sombrios

O prazo de inscrições é 1 de setembro. Clique aqui para ler o regulamento.

1o congresso de jornalismo da Unifap

Benício - o mestre das pin-ups

Além de um grande ilustrador de cartazes de filmes brasileiros, Benício é conhecido pelas suas lindas pin-ups, garotas em poses sensuais que provocavam furor numa época em que não existiam revistas de erotismo explícito. Confira abaixo algumas pin-ups ilustradas pelo grande Benício.