terça-feira, Maio 27, 2008

Dedução e indução

Dedução e indução são dois tipos de raciocínios lógicos usados não só em filosofia, mas também em pesquisas científicas. Abaixo eu explico os dois:


O que é indução?


Indução é o princípio lógico segundo o qual deve-se partir das partes para o todo. Ou seja, ao fazer uma pesquisa, deve-se ir coletando casos particulares e, depois de certo número de casos, pode-se generalizar, dizendo que sempre que a situação se repetir o resultado será o mesmo. Se, por exemplo, eu quero saber a que temperatura a água ferve. Coloco água no fogo e, munido de um termômetro, meço a temperatura. Descubro que a fervura aconteceu a 100 graus centígrados. Repito a experiência e chego ao mesmo resultado. Repito de novo e vou repetindo até chegar à conclusão de que a água sempre ferverá a 100 graus centígrados. Umberto Eco dá um outro exemplo curioso: os sacos de feijões. Vejo um saco opaco sobre a mesa. Quero saber o que tem no mesmo. Uso o método indutivo: vou tirando o conteúdo do saco um a um. Da primeira vez, me deparo com um feijão branco. Na outra tentativa, de novo um feijão branco. Repito a experiência até achar que está bom (ou até acabar a verba). Então extraio uma lei: dentro deste saco só há feijões brancos.

O que é dedução?

A dedução é uma forma de raciocínio científico segundo o qual devemos partir do geral para o particular. Assim, devemos primeiro criar uma lei geral e depois observar casos particulares e verificar se essa lei não é falseada. Para os adeptos da dedução, o cientista não precisa de mil provas indutivas. Basta uma única prova dedutiva para que a lei possa ser considerada válida.
No exemplo do saco, imaginem que o vendedor nos disse que ele estava cheio de feijões brancos. Eu então retiro um feijão de dentro do saco. Se for um feijão branco, então minha hipótese está, por enquanto, correta.
Um problema da dedução é que ela geralmente se origina de induções anteriores. Geralmente fazemos uma lei geral depois de já termos observado casos particulares.

Indicação bibliográfica

9 comentários:

Anónimo disse...

oi meu nome é Mônica e gostaria que vc especificasse mais esse texto ok

zecaricas disse...

Não keres mais nada?

Re disse...

LOL...
Indução é olhar para a parte e deduzir para o todo. Por exemplo, tiro um feijão branco do feijão, tiro dois feijões do pacote de feijao, tiro tres feijoes.... lodo induzo que todos os feijoes do pacote sao brancos!

Dedução é olhar para o todo e dizer que se generaliza para cada um dos casos particulares. Por exeplo: ouvi dizer que esse é um pacote de feijões brancos... então, deduzo que cada um dos feijões que eu tirar desse pacote serão brancos!

Anónimo disse...

vlw..bons exemplos;..

Anónimo disse...

Entendi tudo! Show de bola putada!

Anónimo disse...

Só sendo muito idiota pra não entender,boa explicação (para quem tem conhecimento prévio do assunto!)

lucca disse...

gostei !1

lucca disse...

gostei!

Eudes Alencar disse...

Parabéns professor. Irei utilizar em minhas aulas de psicologia.